Carregando - CSDS
× INÍCIO O ESCRITÓRIO ÁREAS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAIS NOTÍCIAS E PUBLICAÇÕES CARREIRA CONTATO

Entrevista de Cícero Camargo para o jornal Cruzeiro do Sul

Entrevista de Cícero Camargo para o jornal Cruzeiro do Sul

Abordado a crise econômica no país e o fechamento de diversas empresas, o jornal Cruzeiro do Sul consultou Cícero Camargo – sócio do CSDS – para uma entrevista sobre o assunto. Leia abaixo um trecho da reportagem:

 

Recuperação judicial pode ser alternativa

Nos escritórios de advocacia a procura pela recuperação judicial aumentou devido à crise econômica. O advogado Cícero Camargo e Silva, do escritório CSDS, percebe um maior interesse pelo recurso que dá uma sobrevida à empresa. "O objetivo (da recuperação judicial) é salvar uma empresa que é viável, mas está em dificuldade econômica", diz ele.

O advogado conta que antigamente existia a concordata e a falência, mas uma lei federal de 2005 substituiu a concordata pela recuperação judicial. Nesse tipo de ação, a empresa deve ingressar na Justiça com um plano de pagamento dos credores, demonstrando como pretende honrar essas dívidas e expondo sua viabilidade econômica. Os credores são convidados, então, a aceitar ou recusar a proposta.

O advogado ressalta que se o plano for rejeitado, é decretada falência, e se for aprovado, mas depois descumprido pela empresa, também é decretada a quebra.

Na ação, são incluídas todas as dívidas que a empresa possuir até o ajuizamento do processo, inclusive as obrigações trabalhistas. Como o tempo de finalização da recuperação judicial varia -- em alguns casos pode levar até anos -- o empresário deve estar atento ao fato de que as dívidas adquiridas após o ingresso da ação não fazem parte do processo.

O advogado destaca os efeitos do fechamento das empresas na sociedade: o desemprego, a queda de consumo e da arrecadação tributária. "Uma empresa falida é uma roda que gira para trás", resume.

 

Para ler a reportagem completa, clique aqui.

VOLTAR